segunda-feira, julho 21, 2008

Os Casamentos Gays, a Estupidez e o Henrique Monteiro do Expresso

Fiquuei elucidado quanto à curiosa posição do Director do Expresso em relação aos "Casamentos Gays". Por um lado diz-se contra qualquer forma de discriminação. Declara-se mesmo contrário a qualquer discriminação dirigida a Homossexuais. Por outro acha que para esses mesmos Homosexuais que ele considera não deverem ser discriminados e que deveriam ter "mais ou menos os mesmos direitos" que os heterossexuais, bastava um instituto só semelhante ao do Casamento e com outro nome.

Ora, passando ao lado de argumentos visitados e revisitados e, ainda por cima, pífios como o da "natureza procriativa" do casamento, ou o da suposta defesa do superior interesse da criança nos casos de adopções por casais homossexuais (veja-se no Blog 5Dias a transcrição de uma posição da APA feita pela Ana Matos Pires) que já lemos e relemos aquando do debate em torno da Lei (nunca regulamentada e discriminatória) das Uniões de Facto e desta célebre técnica lusa de enterrar a cabeça na areia, ou de assobiar para o lado fingindo que não reparamos como a maioria dos países da UE já resolveram e bem (e sem dramas nem consequentes dissoluções da sociedade) esta questão, resta apontar que Henrique Monteiro é um defensor da Desigualdade.

Só me resta acrescentar que não fiquei elucidado se o título da crónica de Henrique Monteiro "Casamentos Gay o Debate e a Estupidez" não é autobiográfico. De um lado estaria o Debate e do outro uma "qualidade" do autor do ilustrativo texto...

De Bag

2 Comments:

At 12:39 da manhã, Blogger Pedrinho said...

Olá, por meio desta, viemos convidá-lo para uma parceria, nosso site fornece gratuitamente a todos os visitantes topedos sms
gratis para seguinte operadoras Tim, Vivo, Oi, Claro e Brasil Telecom... Ilimitado...
Acesse nosso site coloca nosso banner ou form de envio na sua pagina, e colocaremos seu banner na primeira paginas de nosso site.

http://www.torpedosonline.com/

T++

 
At 11:32 da manhã, Anonymous Abraracourcix said...

A única coisa em que concordo com a dita crónica é que não acho que o nome seja importante. Se se instituir um "contrato civil" que garanta exactamente os mesmos direitos que o casamento, penso que é um compromisso perfeitamente aceitável (foi assim que o Reino Unido fez) para se conseguir acabar com esta forma de discriminação.

 

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer Who links to me? More blogs about http://paraladebagdade.blogspot.com.
Visited Countries
My Visited Countries

Get your own Visited Countries Map from Travel Blog